Top

Redesenhando a experiência de compra de saúde e bem-estar

Com consumidores cada vez mais preocupados com saúde e bem-estar trazido pela pandemia, marcas do setor de farmácias têm repensado e inovando em suas formas de se conectar com públicos estratégicos.

Remédios via e-commerce

As diretrizes de lockdown durante a pandemia mudaram para sempre o comportamento dos consumidores, agora mais conectados e conhecedores do mundo digital. Segundo dados da CNBC, usuários agora preferem receber medicamentos por correio ou outra forma de entrega em casa.  

 

Como principal movimento, vimos farmácias inovando suas formas de comércio eletrônico, através da abertura e melhoria de canais de venda próprios e também, da utilização de aplicativos terceiros como Ifood e Rappi para potencializar pedidos.

 

A nova demanda fez acelerar a entrada de novos players no varejo de saúde. A Amazon Pharmacy  lançada em Novembro de 2020 nos Estados Unidos balançou o mercado farma, que se desafia a encontrar formas de se estabelecer no ambiente digital.

 

Negócios digitais como Amazon Pharmacy indicam um futuro diferenciado para serviços de saúde. Varejistas de outros setores como Westwing e Amaro têm inserido em seu mix marcas, produtos com apelo à prevenção de saúde física e mental como vitaminas e suplementos.

Identificamos dois movimentos estratégicos para o mercado farma atender esse novo cenário.

#1Se adaptar à nova demanda digital 

A parceria estratégica com marcas já posicionadas no ambiente online têm sido alternativa de varejistas tradicionais para aumentar sua presença digital. 

Em 2021 a Magazine Luiza comprou a plataforma de moda Steal The Look como forma de trazer para a organização todo o conhecimento em comunicação e presença digital. Da mesma forma, a Renner demonstrou interesse na aquisição da Dafiti.

Ações com influencers que possuem uma audiência fiel e conectada também é alternativa. Neste mês a Avon iniciou  uma parceria com Juliette, deixando claro que “também está on”, conforme declaração do CEO da Natura. 

#2 Pensar em ações de marketing que estimulem os clientes a retornarem às lojas físicas

Em 2020 duas grandes varejistas do mercado farma internacional apresentaram novidades em suas lojas físicas. 

A inglesa Boots traz um novo desenho de loja, agora com espaços dedicados para relaxamento e bem-estar, além de gôndolas específicas para o lançamento de produtos inovadores como óleos essenciais, suplementos, vitaminas e aromaterapia.

Em algumas das suas lojas é possível encontrar o espaço Rehydrate, com máquinas que permitem o refil de água. 

A americana Rite Aid reformulou não apenas os espaços físicos em suas  lojas, mas sua estratégia de marca.

O novo posicionamento é o foco em bem-estar e prevenção de saúde através de “uma experiência completamente diferente de qualquer outra farmácia”, de acordo com o CEO da rede.

A identidade visual foi renovada, e o layout das lojas agora são “parques de diversões para a saúde”, com espaços dedicados para a venda de suplementos e vitaminas, reforçando a união do 

Recursos tecnológicos são utilizados como técnicas de autosserviço, ajudando a orientar o consumidor sobre benefícios e informações sobre os produtos.

Outro grande diferencial foi o treinamento e imersão da equipe de farmacêuticos sobre o universo wellness. Agora a equipe está capacitada para orientar clientes sobre saúde e sugerir vitaminas e suplementos. 

Leia mais sobre o Estudo de Caso – Rite Aid.

Há ainda muitas possibilidades para se explorar neste mercado bilionário, atraindo consumidores ávidos por produtos disruptivos, funcionais com linguagem e comunicação que tornem a rotina de wellness ainda mais prazerosa.

 

Conte com a Brands2Beauty para atuar em projetos de estratégia, comunicação e relacionamento para marcas de saúde e farmácias.

Sócia-fundadora e Diretora Criativa da Brands2Beauty, Nicole é Comunicadora e especialista em Marketing e Branding, com grande expertise em projetos da área da beleza e bem-estar, varejo e marketing digital.

nicole@brands2beauty.com